ACATE apresenta vertical de segurança na Interseg

A vertical de segurança da ACATE (Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia) foi apresentada a profissionais da segurança pública na 10a Inteseg - Feira Internacional de Tecnologia, Serviços e Produtos para Segurança Pública -, que aconteceu de 13 a 15 de junho, no Centrosul, em Florianópolis

A vertical de segurança da ACATE (Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia) foi apresentada a profissionais da segurança pública na 10a Inteseg - Feira Internacional de Tecnologia, Serviços e Produtos para Segurança Pública -, que aconteceu de 13 a 15 de junho, no Centrosul, em Florianópolis. A feira ocorreu paralelamente à 8a  Conferência Executiva de Segurança Pública para a América do Sul da IACP (Associação Internacional dos Chefes de Polícia).

No segundo dia do evento, o coordenador da vertical de segurança da ACATE, Luiz Henrique Bonatti, destacou o potencial catarinense em segurança e abordou produtos e serviços das dez empresas que fazem parte do segmento: Automatiza, CS Eletrônica, CSP Controle e Automação, Intelbras, Seventh, T2, Segware, Spherical e Virtos.

"Aproveitamos a presença das principais autoridades e lideranças da segurança pública nacional e internacional em Florianópolis para mostrar o potencial das nossas empresas. Temos soluções para atuar nos mais diversos segmentos da segurança, com software, hardware e equipamentos. Nossas companhias já têm atuação nacional e, algumas, internacional", afirma Bonatti.

O incentivo à criação de verticais de empresas é um movimento recente da ACATE na busca de uma maior sinergia entre as empresas, a associação e o próprio mercado clientes de soluções tecnológicas de ponta. Já foram lançadas também as verticais de energia e de telecomunicações. "Com nossas verticais bem definidas, queremos cada vez mais mostrar ao Estado e ao país que Santa Catarina tem soluções tecnológicas para não somente atender os mais diversos segmentos de mercado, mas especialmente promover inovação em produtos, serviços e processos", explica Rui Luiz Gonçalves, presidente da ACATE.

Assessoria de Imprensa da ACATE