MIDI Tecnológico forma nove empresas para o mercado de TI

Os negócios nascentes receberam consultorias, mentorias e apoio para captação de investimentos durante mais de dois anos

Nove empresas focadas nos segmentos de saúde, indústria, educação, software, gestão e entretenimento se graduaram no processo de incubação no MIDI Tecnológico, incubadora fundada e mantida pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) e pelo Sebrae/SC. As startups GnTech, Winker, Youper, Vaees, Innovasens, Plot Kids, Applique, DIV64 e Plyom atingiram um grau de maturidade suficiente para encararem o mercado. Além de graduadas, as empresas nascentes também possuem a opção de aderir ao programa de pós-incubação, que tem duração de um ano e permite que os participantes continuem tendo acesso aos benefícios oferecidos pela instituição, como cursos e consultorias.

 

Atualmente, o MIDI Tecnológico atende 17 empresas. No total, o processo é dividido em três etapas: Pré-incubação, incubação e pós. Sete dessas startups  estão no início do programa, quando recebem apoio para validar suas soluções. As outras dez são empresas incubadas. Elas se dividem entre residentes e virtuais, ou seja, entre as que ocupam fisicamente ou não o espaço do MIDI.

 

A incubadora trabalha com o conceito de tempo x maturidade para graduar as empresas. O tempo médio da incubação é de dois anos, mas pode ser um pouco maior para as startups que estejam na área da saúde, biotecnologia ou hardware, devido ao ciclo mais longo de desenvolvimento que possuem. Durante o processo, as empresas são monitoradas mensalmente até que apresentem as condições necessárias para a graduação. “Os aspectos observados a cada mês nas empresas envolvem tração financeira e operacional que favorecem a expansão, desempenho da empresa e alcance de objetivos, prova do diferencial competitivo sustentável, atratividade para investidores e maturidade dos empreendedores em nível comportamental, estratégico e de conhecimentos, características que geram uma gestão de excelência”, afirma Kamila Bitarello, coordenadora técnica do MIDI.

 

Novas tecnologias para o mercado

 

Os trabalhos desenvolvidos pelas empresas graduadas envolvem diversas áreas de atuação:

 

- A GnTech é um laboratório focado em genética humana localizado em Florianópolis. A empresa desenvolve testes genéticos que buscam auxiliar os tratamentos médicos;

 

-  A Winker oferece uma plataforma que facilita a gestão de condomínios;

 

-  A startup Youper é uma plataforma digital que auxilia seus usuários a superar problemas emocionais e a desenvolver novas capacidades pessoais;

 

- A graduada Vaees cria sistemas para gestão de negócios;

 

- A empresa Innovasens atua no segmento de microeletrônica e desenvolve sensores e sistemas para monitoramento de gases e ambientes;

 

- A Plot Kids cria projetos para diversas plataformas midiáticas, e seus produtos são voltados para o público infantil;

 

- A Applique é uma plataforma para a produção de cursos online;

 

- A startup DIV64 oferece serviço para desenvolvimento de soluções para internet, principalmente para o e-commerce;

 

- E a empresa Plyom cria softwares para o comércio varejista.

 

Sobre o MIDI

Selecionado quatro vezes como melhor incubadora do país pela Anprotec, o MIDI Tecnológico já ajudou no desenvolvimento de 112 empresas de tecnologia na Grande Florianópolis, o que representa cerca de 14% dos empreendimentos do setor na região. Por meio das mentorias e capacitações que oferece, a incubadora se preocupa há 19 anos em desenvolver ideias de negócios inovadores e empreendedores. O método utilizado ainda compreende aproximação com o mercado, investidores e empresários o que ajuda na validação do negócio, mandando para o mercado empresas com alto potencial de desenvolvimento: cerca de 85% dos negócios iniciados no MIDI ainda estão em funcionamento.