Qualificação de mão de obra e internacionalização do mercado de tecnologia são focos da nova diretoria da ACATE

Propostas para viabilizar projetos nas duas áreas foram apresentadas durante solenidade de posse

Propostas para viabilizar projetos nas duas áreas foram apresentadas durante solenidade de posse

Na noite de segunda-feira, 14 de junho, a atual diretoria da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) foi reconduzida a gerir a associação por mais dois anos. Estiveram presentes na solenidade autoridades, entre políticos e órgãos ligados às áreas da tecnologia, indústria e inovação.

No evento, os empresários Rui Luiz Gonçalves e Moacir Marafon assumiram, respectivamente, a presidência e a vice presidência. Além deles, o diretor financeiro Daniel Leipnitz foi reconduzido ao cargo. A novidade foi a posse dos diretores das verticais de empresas: Luiz Henrique Bonatti (Segware), da Vertical de Segurança, Guilherme Bernard (Reason), da Vertical de Energia, Norberto Dias (Cianet), da Vertical de Telecomunicações e Iomani Engelmann (Pixeon), da Vertical de Saúde.

Nos próximos meses, novas verticais serão criadas, sendo as seguintes: Vertical de Games, Vertical de Governo Eletrônico, Vertical de Finanças, Vertical de Agronegócios, Vertical de Educação, Vertical Têxtil e Vertical de Comércios e Serviços. O conselho fiscal da associação também esteve presente.

Em seu discurso, o presidente reeleito da ACATE Rui Luiz Gonçalves destacou a credibilidade da associação junto ao setor de tecnologia catarinense e de âmbito nacional, além de agradecer os parceiros e colaboradores, e instituições como a Fundação Certi, o SEBRAE e a FAPESC como apoiadoras. E ressaltou o papel da associação: "Nossa missão é uma causa do bem. Fazemos inclusão de pessoas, de empresas, desenvolvemos a economia de forma sustentável. Incentivamos o empreendedorismo e criamos um modelo de associativismo inovador. Temos que trazer inovação para as pequenas e médias empresas, permitindo que desenvolvamos um estado sustentável".

A associação seguirá um novo modelo estratégico de gestão e governança. A proposta é que além das diretorias de verticais, novas diretorias estejam a frente dos setores que compõem a instituição, como as de mercado, interiorização e relacionamento, gestão, recursos humanos, fomento, comunicação, entre outras. "Estamos identificando oportunidades em conjunto. E essa é a ideia das diretorias que nós criamos. Temos que construir um modelo de associativismo que não seja de uma só pessoa, mas de todos, criando um mecanismo de desenvolvimento sustentável", enfatiza Rui Gonçalves.

Projetos firmados

Entre as ações estruturantes lançadas durante o evento a primeira diz respeito à área de recursos humanos. A Universidade Setorial ACATE foi apresentada pelo vice-presidente da ACATE, Moacir Antônio Marafon. A ação visa suprir a falta de mão de obra qualificada nas empresas do setor além de fortalecer os vínculos entre as instituições de Ensino Técnico e Superior e o setor de TIC do Estado de Santa Catarina, viabilizando o aumento na quantidade e qualidade da oferta dos recursos humanos. 

O Programa de Internacionalização de Empresas de Tecnologia do SEBRAE Santa Catarina foi outra proposta apresentada durante a solenidade. A iniciativa objetiva estimular a inserção de micro e pequenas empresas do setor de tecnologia da informação e da comunicação, por meio de um programa estruturado de internacionalização, compreendendo ações de disseminação da cultura empreendedora global (exportação como fator de competitividade); capacitação para exportação; marketing internacional; prospecção de novos mercados e fornecedores globais; participação em missões e feiras internacionais.

Convênios assinados

Ainda durante o evento foi assinado um convênio entre a ACATE e a Associação Brasileira de Empresas de Software (ABES), com o objetivo de iniciar uma cooperação que envolve ações, projetos e atividades de mútuo interesse entre as entidades, tendo em vista o benefício do setor tecnológico nacional e de suas empresas associadas. O presidente da ABES, Gerson Schmitt, esteve presente durante a assinatura do protocolo de intenções.

No evento também foi assinado convênio entre a ACATE juntamente com o Sindicato das Empresas de Informática de Florianópolis (SEINFLO) e o Sindicato das Empresas de Processamento de Dados e Serviços de Informática de São Paulo (SEPROSP). A medida prevê o compartilhamento de infaestrutura física em São Paulo e Florianópolis, como salas de reuniões e auditórios para os associados das três entidades e o uso da metodologia do curso de capacitação em tecnologia “Profissional TI”, criado pelo Seprosp, para programas em Santa Catarina.

Assessoria de Imprensa da ACATE